Visita técnica

Professores da Escola de Saúde da UFRN, de Natal, em visita ao HRTM, em Mossoró-RN...

Visita técnica

Dez professores da Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) estão fazendo um diagnóstico dos serviços de saúde disponível para atender a mulher na região Oeste do Estado.

Nesta sexta-feira, dia 13, os professores conheceram as obras de construção do Hospital Regional da Mulher, numa área perto do Campus Central da UERN, e a estruturação do Hospital Maternidade Almeida Castro.

Na Almeida Castro, entre outros serviços já restabelecidos pela intervenção judicial que começou em 2014, os professores conheceram o Flor de Lotus, instalado em 2018, através de uma parceria com Faculdade de Medicina da UERN e o Ministério Público do Estado, para atender mulheres da região de Mossoró vítimas de violência sexual ou doméstica.

A diretora geral do Hospital Maternidade Almeida Castro, Larizza Queiroz, explicou aos professores como e porqueaconteceu o processo de intervenção, como está reestruturando os serviços maternos infantis para atender mais de 60 municípios do RN, além da população do Vale do Jaguaribe do Ceará e Alto Sertão da Paraíba.

Quando os interventores assumiram, a Maternidade Almeida Castro estava fechada e hoje são 180 leitos ativos, sendo que 8 de UTI adulto, 17 de UTI Neonatal, 15 de UCINCo e 18 de UCINCa, entre outros, que garante atendimento humanizado na realização de uma média de 20 partos ao dia, sendo que 25% deste de bebês prematuros ou com baixo peso.

A professora/pesquisadora Lorrayne Solano, acompanhando a diretora geral Larizza Queiroz, destacou que o Hospital Maternidade Almeida Castro está sendo transformado num instituição de ensino técnico na área de saúde, com apoio do professor Ricardo Burg Cecim, para capacitar os serviços ofertados a mulher na região Oeste do Rio Grande do Norte, com o objetivo de reduzir, de forma gradativa, os números de partos prematuros e baixo peso.  

Para a professora Jalila Leite, a comissão ficou com a impressão de que os serviços de saúde destinado a mulher não região de Mossoró estão em processo de restabelecimento. Elogia o trabalho de restruturação da Maternidade Almeida Castro e sua importância para a região. Destacou o atenção dada pela direção ao servidor da instituição e a busca incansável por melhoras na instituição.

Jalila Leite acrescenta que Escola de Saúde da UFRN tem um termo de convênio com a Secretaria Estadual de Saúde para participar ativamente do processo de redesenho da rede de serviços de saúde no Estado, contribuindo, principalmente, com a humanização do atendimento a mulher. O relatório que será produzido pelos professores na região Oeste do RN será utilizado para fortalecer este trabalho de redesenho da rede de saúde.

Anterior Próximo