Nascidos em 2019

Hospital Maternidade Almeida Castro realizou 2.990 partos nos primeiros cinco meses de 2019 e no mes...

Nascidos em 2019

O Hospital Maternidade Almeida Castro realizou 2.990 partos nos primeiros cinco meses de 2019, sendo que 1.362 mulheres de Mossoró/RN e 1.609 das demais cidades do Oeste do Rio Grande do Norte, Ceará/CE e Paraíba/PB. Neste mesmo período em 2018 foram 2.813 partos.

O primeiro bebê que nasceu em 2019 foi Tiago Rafael da Silva Santos, do município de Governador Dix Sept Rosado. Nasceu de parto normal de 0h34 do dia 1º de janeiro.

Veja mais

O primeiro de 2019

Dos 2.990 partos realizados, 258 nasceram prematuros e 166 com baixo peso. Para atender estas ocorrências, o HAMC tem instalado 17 leitos de UTI neonatal, 13 leitos de Berçário e 18 de canguru. A taxa de ocupação destes três setores fica sempre na casa de 95%.

Um dado preocupante é o número de partos cesáreos (2.251) em relação ao número de partos normais (729). Este índice se dá em função de questões culturais e principalmente em decorrência da falta de orientação adequada durante o pré-natal, entre outros fatores.

Com relação aos casos de microcefalia, ocorreram duas notificações e um caso confirmado nos primeiros cinco meses de 2019. Com alteração no coração, nasceram 16 bebês. Alguns destes casos foram enviados para receber o atendimento adequado em Natal.

Entre os 7.695 atendimentos realizados pelas equipes de acolhimento no HMAC, pelo menos 67 pacientes estavam infectadas com a bactéria Treponema Pallidum (Sífilis), o que demonstra a necessidade de melhorar a atenção básica nos municípios de origem das pacientes.

O HMAC também recebe e interna mulheres com gravidez de alto risco de toda a região Oeste do RN. Nestes primeiros cinco meses de 2019 foram internadas 336 mulheres no setor de Gestão de Alto Risco. Infecção urinária é o caso mais comum entre as mulheres.

O Núcleo de Vigilância Epidemiológica do HMAC, que faz o levantamento estatístico da maternidade, informa que os números dos primeiros cinco meses de 2019 não diferem muito em relação aos dados do mesmo período de 2018.

 

O HMAC

O HMAC é o único hospital maternidade na região Oeste do Rio Grande do Norte com estrutura adequada para realizar partos de alto risco. Atualmente são cerca de 180 leitos, sendo que 50 de unidade de terapia intensiva neonatal de alto, médio e baixo risco. Existe também 8 leitos de UTI adulto que são usados como suporte a unidade de partos.

A estrutura do HMAC está em processo de recuperação através de uma junta interventiva da Justiça Federal, que tem a frente o juiz federal Orlan Donato Rocha. O decreto de intervenção judicial se deu em função de atrasos nos pagamentos e desvios de recursos públicos e etc.

Este trabalho de intervenção judicial começou em outubro de 2014 com a finalidade de combater a corrupção, garantir a continuidade dos serviços de saúde a população da região e principalmente proporcionar a reestruturação e ampliação da unidade.

A interventora Larizza Queiroz, para enfrentar as questões trabalhistas e organizar as contas da instituição, conta com apoio jurídico do Escritório do advogado Gustavo Lins, que é especialista nesta área, e do Escritório de Contabilidade Acerte, de Erisberto Conrado.

Anterior Próximo